Plantão
Política

Após Araguari descredenciar-se da AMVAP, presidente explica a importância da associação

Publicado dia 11/07/2017 às 14h31min | Atualizado dia 24/07/2017 às 12h50min
Prefeito de Araguari descredenciou o município da associação por questões financeiras

Por Richard Ribeiro     Foto:Luiz Otavio Petri     Entrevista: Paulo do Vale

O município de Araguari descredenciou-se da Associação dos Municípios da Microrregião do Vale do Paranaíba (AMVAP), a decisão foi anunciada pelo prefeito da cidade, Marcos Coelho (PMDB) no primeiro semestre de 2017.

Marcos Coelho também, participou da disputa de presidente da associação nesse ano porém, a decisão da 283ª assembleia ordinária realizada no dia 03 de fevereiro elegeu o prefeito de Ipiaçu (MG) Leandro Luiz de Oliveira (PSD) como presidente da AMVAP.

Em entrevista à rádio Planalto de Araguari o prefeito de Ipiaçu e presidente da AMVAP Leandro Luiz, lamentou o descredenciamento do munícipio da associação e explicou a importância da mesma.

“Tudo aquilo que a gente não consegue fazer sozinho, nós entramos na associação. Associativismo hoje é o caminho para que a gente possa fazer algo que nós não podemos fazer sozinhos” afirmou ele.

São 21 municípios associados a AMVAP, dentre os serviços que a associação oferece está o Consórcio Intermunicipal de Saúde (CIS AMVAP), cuja a ,presidente é a prefeita de Estrela do Sul (MG) Dayse Galante (PSD), e o Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento Sustentável (CID AMVAP) onde, os municípios trabalham juntos por desenvolvimento sustentável e resíduos sólidos dos aterros sanitários.

Segundo Leonardo, o CIS  AMVAP é fundamental na área da saúde para os municípios pois, reunindo as demandas de exames, medicamentos, cirurgias ou toda questão relacionada a saúde. Os municípios efetuando uma compra conjunta o custo será menor a reutilização de recursos ainda maior, gerando uma economia para todas as prefeituras.

O Presidente da AMVAP relembrou ainda que alguns municípios só conseguiram realizar iluminação pública, através da associação por uma empresa que fazia parte do consórcio na época.

Para Leonardo não é possível caminhar sozinho sem trocar informações com outros prefeitos porque a dificuldade de um munícipio também é a dificuldade de todos, entretanto com problemas diferentes.

O presidente da associação explicou ainda que todo valor aplicado pelos municípios na associação, não sendo utilizado fica acumulado para o próximo mês, sucessivamente,

“O dinheiro que sobrou de Araguari no ano passado, após o descredenciamento foi pedido o resgate e devolvido para Araguari mais de R$120.000,00 (Cento e Vinte Mil reais)” disse Leonardo

Um oficio foi encaminhado através da AMVAP, para o ministro da saúde Ricardo Barros, solicitando a implantação do serviço de Hemodinâmica (Que se dedica à realização de diagnósticos e procedimentos terapêuticos utilizando a técnica do cateterismo) para Santa Casa de Araguari, o término da obra do Pronto Socorro do Hospital de Clinicas da UFU em Uberlândia (MG), mutirão cirúrgico para o município de Monte Carmelo (MG), e em Ituiutaba (MG) equipar o Centro cirúrgico do Hospital São José, da sociedade São Vicente de Paulo e a construção de um hospital regional.

Em média um município como Ipiaçu paga  13 mil reais mensais para associação que são aplicados nos consórcios. Criada em 1981 é a primeira vez que um prefeito descredencia a cidade de Araguari da associação.

Leonardo lamentou o descredenciamento de Araguari da AMVAP, e disse ainda, que o prefeito de Araguari Marcos Coelho justificou dizendo que a prefeitura de Araguari passa por dificuldades financeiras.

 

Fale Conosco

Avenida Bahia nº:720 Araguari / MG
(34) 3241-3131 | (34) 3241-3131 |
contato@radioplanaltoaraguari.com.br